Julgai todas as coisas, retende o que é bom.
(1 Ts 5:21 )
É comum pessoas que se intitulam crentes – por favor, não ultrajem ao Senhor, falando que até satanás o é – utilizarem este verso na tentativa de ajustar as Escrituras à sua vida de pecados .

É antiga a astúcia de distorcer, estender, mal verter a Palavra para justificar pecados. Portanto, não há novidade alguma nessa empreitada.

Os romanistas tiram de lá o purgatório, a vela, a hóstia, adoração a Maria, os santos, a missa com defunto, a missa sem defunto e muitos outros desvelos satânicos.

Os apóstatas, por sua vez, de lá extraem com todo o poder das trevas as curas, a prosperidade compulsória, a maldição hereditária, G12, dentes de ouro, fogueiras, corredores, óleos, arcas de adoração e muito mais.

E do lado de cá já tilintam brindes com o sangue de Nosso Deus. Dizendo-se Irmãos em Cristo (?), levam à deriva o texto de Paulo, desconsiderando o contexto, banqueteiam-se no pecado justificando que o fazem para reter o que é bom! Se questionados, alargam-lhes os olhos e sorriem: É mandamento do Senhor! Afirmam assim, que o texto os autoriza a pecar!

O que alegam faz sentido ou são eles o joio? Sem dúvidas, o são. Crescerão, não há como cortá-los, diz Nosso Senhor.
Vamos o que diz a Palavra. 
O termo JULGAI no contexto das Escrituras significa testar, examinar, provar, verificar (como testando metais para avaliar se é genuíno ).

Há muitas passagens que utilizam o mesmo termo, mas escolhi apenas estas.
Lc 12.56 INTERPRETAR ou DISCERNIR. Jesus ao confrontar judeus sobre o momento que viviam.
1 Co 11.28 EXAMINAR. Analisar a si mesmo para participar da Ceia do Senhor.
1 Tm 3.10 EXPERIMENTAR. Avaliar o homem para o exercício do diaconato.
1 Jo 4.1. PROVAR. Discernir sobre a origem das profecias ouvidas.

Assim, tanto no texto do Ap. Paulo aos Tessalonicenses, quanto nos versos acima permanece a idéia de discernimento.

Já a palavra RETER, um de seus significados é dirigir, manter o curso (como de um navio).

Assim, é totalmente estranha – e contrária – às Escrituras a interpretação dada por muitos – sempre mundanos, que o texto os autoriza a licenciosidade flagrante… para reter o que é bom.  Comumente são:

Podemos concluir que o Ap. Paulo neste verso apela para discernimento – julgai segundo o discernimento da Palavra – e manutenção de rota – da santificação.

  • Ouvintes e freqüentadores de shows mundanos – inclusive os gospels –  com os mais variados apelos a sensualidade;
  • Namoradores de ímpias e até casam;
  • Freqüentadores de batizados e casamentos católicos – e outros cultos;
  • Assistem filmes pornográficos, de bruxarias, de magias;
  • Frequentam e levam seus filhos para festas de bruxas;
  • Dedicam-se a leitura de textos que impiamente falam de Deus;
  • Tem signo do zodíaco em sua identificação;
  • Associam-se à política partidária;
  • Falam a linguagem do povo – palavras chulas, piadas de duplo sentido;
  • Tatuam-se, colocam piercing, andam rasgados – por moda – … 

Apenas para reter o que é bom.

 Que discernimento há?  Que manutenção de rota de santidade há? Senão as sendas do pecado?
Contra os tais, ainda pesa a força do contexto que mostra o dolo existente na espúria interpretação. O texto (RC) diz:
Examinai tudo. Retende o bem. Abstende-vos de toda aparência do mal.E o  mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.
Contrária a idéia de conviver com pecado para reter o que é bom, segue a exortação: Abstende-vos de TODA forma de mal. Isto posto, desautoriza a experiência do pecado por qualquer que seja a motivação. E lemos no v. 23, uma oração ao Senhor para santificação dos irmãos. “O mesmo Deus da paz vos santifique em TUDO”.

Desmentindo aos que urdem tais mentes pecadoras, o Senhor nos exorta para santificação. E nunca o Senhor surgirá como co-participantes do pecado de qualquer criatura.

  

Porém, se não fizerdes assim, eis que pecastes contra o SENHOR; e sabei que o vosso pecado vos há de achar. (Nm 32:23)

A Ele honra, louvor e glória de eternidade a eternidade.
 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s