Houve uma época que nos reuníamos para discutir sobre temas teológicos. Éramos um grupo com missionários, seminaristas e pastores – e com nossas esposas. Questionávamos os defensores da liberdade humana que distorciam a farta evidência dos textos bíblicos em que ensinavam contrariamente aos que criam. E mais, mostrávamos a eles a impossibilidade de pregarem todo desígnio de Cristo. Alguns premidos pelas verdades bíblicas – Espírito do Senhor – e, principalmente pelo fato que desejarem em seu coração a liberdade para pregar toda a Escritura, sem desviarem-se para direita ou para esquerda, reviram suas posições. Temeram em não ouvir o Senhor.

Os textos das Escrituras expressam o que podemos saber de Deus. Assim, ensiná-Lo ao povo em toda sua majestade possível implica em submeter-se a eles. Falar a respeito do Santo deve ser feito pela submissão ao conteúdo das sagradas letras. Caso contrário, não há proclamação bíblica, não há verdade, manter-se-á o miserável agrilhoado aos seus pecados. Um atalaia que não alardeia ante a chegada do inimigo, garantindo o sono mortal a todo arraial. Este o senhor da apostasia aquele que busca nas Escrituras a fonte para suas orgias de desejos e devaneios de poder.

A verdade é o próprio Deus, a verdade é o único meio para o resgate das almas que estão em  trevas. Como podem homens dedicarem suas vidas falseando-a? Insistindo na existência de um Deus que não existe? Proclamando promessas sem garantias? Desqualificando as virtudes dos santos? Apenas a ambição humana movida por uma religiosidade doentia é capaz de nutrir as mentes que bafejam a morte. O homem natural tomou de assalto as verdades divinas. Misturou-as ao pó da terra. Deles jamais se ouvirá a verdade.

Estive em Mogi das Cruzes visitando meu filho, e pude assistir vários programas evangélicos produzidos em São Paulo. Em um deles, a Sra. Solange Brant, deturpando as Escrituras, proclamava sem constrangimento algum todo engano e dolo da apostasia. Da busca pelo desejo, pelo melhor da terra etc. Acusou os tradicionais de terem ensinado errado a respeito de Deus. Veio à minha mente o texto do apóstolo Paulo: “E não é maravilha, porque o próprio Satanás se transfigura em anjo de luz.” (II Coríntios 11 : 14). O fermento já foi misturado à massa, tudo foi levedado… não ouvem o Senhor.

Aquela senhora diante mim, em meu tempo, era o dragão – a antiga serpente – que engana todo mundo (Ap. 12.9). Insiste em não ouvir o Senhor.  

Leio: “… não ambicioneis coisas altas, mas acomodai-vos às humildes; não sejais sábios em vós mesmos;” (Romanos 12 : 16)

Como diante deste texto ensinam para buscar o melhor da terra? O que fazer com a humildade a ser buscada, pois ensinam para exigirem de Deus? Definitivamente, romperam os grilhões, tornaram-se sábios neles mesmos. Não mais ouvirão o Senhor.

O salmista os adverte:

Mas tu, SENHOR, te rirás deles;

A Ele honra, glória e louvor de eternidade a eternidade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s