“Por isso saí do meio deles, e apartai-vos, diz o Senhor; E não toqueis nada imundo, E eu vos receberei;” (II Coríntios 6 : 17)

Algo comum às pessoas é a fé religiosa. Pelo menos deste lado do mundo todos, mesmo que em formas diferentes, divulgam – ou divagam – o tema.

O contato com pessoas desse mundo religioso faz experimentar o discurso inflamado destes em defesa de sua fé. São pessoas de vários credos: católicos, evangélicos, espiritualistas e demais heréticos que afirmam possuir fé superior.

Afirmam que a “fé as mantém, e que é um poder de dentro delas”. Para tanto, recorrem, principalmente, às suas obras, suas conquistas, seus pastores, seus líderes, seus padres, sua igreja como evidência de fé, e já incluem, Cristo.

Não há dúvida que fé é um poder, muito menos que ela ajuda em todas as horas. Mas ao citarem que é de dentro delas, do interior, definitivamente, atribuem ao homem sua origem e natureza. Criaram um ambiente de crença com um deus qualquer como objeto e um cristo sem cruz por posse.

Aí reside a força motora da religiosidade que subverteu o cristianismo bíblico. Por meio dela multiplicam-se as manifestações superficiais e inúteis desta fé.
O acesso a esse poder ocorre pela simples adoção de uma plataforma religiosa, ingresso em um grupo, ou mesmo a herança dos pais. E isto é fortalecido pela disposição mental dominante que tudo avalia contemplando apenas os resultados. Assim, pelos testemunhos de prosperidade, curas, revisões conjugais, abandono disso e daquilo, garante-se um deus qualquer, promulga-se a fé ideal. Sem passar pela cruz do Senhor.
Como filhos das trevas, essa fé em nada os constrange, são livres para mentir, para o pecado, para o engano dos púlpitos – que passou a ser negócio. Livres para crerem naquilo que desejarem.
Tive oportunidade de assistir na televisão a liberdade da fé apóstata. Espíritas da LBV com Bíblia aberta falando o impensável do Livro de Apocalipse, também padres em frivolidade infalível fazendo arremedos sobre as Escrituras. Legitimaram a incosistência das Escrituras, cada um fala a sua aberração com ar de sabedoria. Isso os tranforma, mesmo na diversidade, num bloco sólido indestrutível… por mãos humanas. Pois, na falta de regras que lhes dá “vida”, há a tolerância e permissividade necessárias para sua unidade. São multidões sob o espírito do engano. Mensageiros das trevas.
Essa fé que se multiplica em cada esquina, é nova e rebelde. Não reserva a preservação da alma, a santificação do Altíssimo. Projeta-se para além das Escrituras, acima do temor ao Senhor.  Escolheram o peso de seu próprio jugo ao suave jugo do Senhor.
São bem-vindos os homossexuais, os políticos, idólatras, roubadores, maldizentes, os tímidos, e os incrédulos, e os abomináveis, e os homicidas, e os fornicadores, e os feiticeiros, e os idólatras e todos os mentirosos. Sem a cruz do Senhor.
Fora estarão os santos. Não podemos com os vendilhões do templo, Ele os expulsará.
Grande em bondade e misericórdia é o nosso Deus.

A Ele honra, louvor e glória de eternidade a eternidade.

Um comentário em “Fora estarão os santos

  1. Minha Fé, não a troco com a de ninguém. Porquanto seria trocar cebola por cebolas. É que em matéria de fé, Satanás a teve, tem e a terá bem mais do que nós. Seja: Até quando tiver que cair de joelhos diante do Senhor Jesus Cristo e confessar que Ele É O SENHOR!… Antes não, antes terá mais fé do que nós e os demais. Senão, arrazoemos! Quem de nós seria capaz de querer ser igual a Deus como quis Satanás? Gente! Vá ter tanta fé assim no Inferno. O cara foi fervoroso demais. Pior que mesmo frustrado continua a tentar. Lembra quando o idiota propôs a Jesus que prostrado o adorasse?… Sim ou não? Será que por mais idiota que sejamos proporíamos tal absurdo a Jesus? Claro que não! O cara é fera galera. Paradoxalmente fica provado que é mais idiota também do que nós. Então basta… Sim! Basta. Basta ser do tamanho dum grão de mostarda como sugere Jesus. E Este sabe das coisas. Pois o Veraz Autor da Nossa Fé: O Senhor Jesus Cristo.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s