Há expectativa nos céus, todas as criaturas, em espanto acompanham o Senhor do Universo, que agora na carne mortal, segue em sua eternidade, em seus passos, caminha sobre a terra, permanecendo em tudo, sem se confundir com o tudo. Caminha, antecipa-se ao anseio das trevas, vai em direção aqueles homens e pergunta: “A quem procurais?”
Em Judas há estupor, ambição e medo, com passos contados desde a eternidade, alcança a face jamais pensada de Iavé; face a face, foi possível perceber a respiração do autor da vida, criador do ar, que dele não necessita. Imanência e transcendência em absurdo de lógica e sabedoria, o beijo eterno.


Além das algemas do corpo, agora os grilhões dos homens, prenderam o Príncipe do Exército do Senhor, de longe e eternamente Judas contempla seu o horror eterno.
Próximo estava da humilhação proposta, longe da glória eterna com o Pai, mesmo permanecendo eternamente glorioso nos céus. A celebração em espinhos, em zombarias, a cruz, os cravos, a dor lacerante, romperam-se os limites do corpo que Ele criou. O grito, o mistério do abandono… “Consumado está”. As trevas não se contiveram e vieram assistir o espetáculo de vergonha e dor. O autor da vida, o imortal e eterno, ofertou-se à morte; por fim a escuridão, o túmulo, a morte, o espanto de todas as criaturas celestes, e o prazer do Pai, que sempiterno, entende a clausura do tempo.


Há expectativa nos céus, todas as criaturas, procuram o Senhor do Universo. Nada poderia detê-Lo; todas as luzes do universo não se contiveram, vieram emoldurar o espetáculo de graça, misericórdia e amor. “A quem procurais?” Ele ressuscitou.
A Ele honra, glória e louvor de eternidade a eternidade

4 comentários em “A quem procurais?

  1. Paulo, alguns de seus textos me deixam sem palavras. É que são belos esteticamente e profundos teologicamente, pois refletem a verdade, a palavra de Deus, com o talento que apenas o Senhor poderia dar-lhe. Como gosto de poesia, você une o útil ao agradável, sem que eu saiba se mais útil ou agradável, ou ambos na mesma intensidade. E assim como os anjos, nós também ficamos atônitos, estupefatos, diante da maravilhosa, eficaz e graciosa obra de Cristo realizada para a Sua glória, e a nossa também; pois fomos glorificados enquanto Ele era humilhado, para sermos humildes, no que Ele é glorificado. Forte abraço!Cristo o abençoe!

    Curtir

  2. Paulo,Texto bonito, tocante e profundo. Eu não consigo deixar de me emocionar quando leio e reflito sobre o sacrifício de Cristo na cruz. Basta saber que somente encontramos a salvação, com a qual fomos agraciados pelo Pai, através do Cristo crucificado e ressurreto. O seu lindo texto tem a qualidade de nos fazer vivenciar esse momento crucial e único da humanidade com um misto de beleza, tristeza, dor e alegria. Sentimentos contraditórios mesmo.Continue escrevendo e nos proporcionando leituras como esta, para honra e glória daquEle que nos salvou!Grande abraço meu irmão!Ricardo.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s