In memorian ao irmão Aníbal Pereira Reis.

Manaus, outubro, 2010

Em sendo o homem um ser espiritual, a inteligência é a sua faculdade mais nobre.
Criou-o Deus assim e não será Ele a tripudiar sobre a Razão.
O próprio milagre, que só Deus realiza, este dentro dos limites do racional.
Recheia-se a Bíblia de portentosos prodígios operados por Deus com a instrumentalidade de seus servos e constatado por milhares de pessoas.
Através de Moisés o Senhor realizou maravilhas. E todas presenciadas por muita gente.
Invocar-se a transubstanciação eucarística o fator milagre é a astúcia da sofismática vaticana quando se vê acuada pela lógica e pela Bíblia.
Deus, a Infinita Inteligência, não acoberta absurdos com milagres.
Em agosto de 1964, já convertido a Jesus Cristo, preparava-me para deixar o sacerdócio romanista, quando em visita pastoral, esteve em minha paróquia (Orlândia, Estado de São Paulo) o arcebispo Agnelo Rossi.
Conversamos numa noite sobre a eucaristia enfocando este aspecto. O meu arcebispo se viu em sérios embaraços.
Na manhã seguinte levei-o a visitar, entre outras instituições, o Instituto de Educação. Ao satisfazer a praxe de ir de sala em sala de aula, a cada classe dizia uma rápida palavra.
Às normalistas do terceiro ano, porém estendeu-se um pouco mais. Falou-lhes sobre a eucaristia. Sua arenga denotava a preocupação procedente da nossa conversa na noite anterior. E saiu-se com este sofisma:

Jesus Cristo está realmente presente na hóstia “consagrada” como a Inteligência está no cérebro do homem. Se partirmos a hóstia não vemos Jesus Cristo como o médico não vê a Inteligência quando abre um cérebro numa intervenção cirúrgica.

Tornei-me lívido com o argumento do meu arcebispo, e pensei com meus botões:
– É o cúmulo da sandice! É a burrice elevada à milésima potência!

De soslaio, olhei para o professor. Embora se dissesse católico rejeitava um punhado de dogmas. Enrubesci-me de vergonha ao ver em seus lábios um sorriso de sarcasmo com o artifício do prelado.
Uma aluna mais afoita, dessas pessoas de alto espírito crítico, observou ao antístite:
– É verdade, senhor arcebispo, que o médico não apanha a inteligência na ponta do bisturi. Mas existe Inteligência porque facilmente nós verificamos os seus efeitos e os resultados de sua realidade. Ora, onde estão os resultados da eucaristia? Quando lhe constatamos os efeitos?

Desapontado e cabisbaixo, ergue as mãos em sinal que parasse.
Retiramo-nos da sala. Faces afogueadas, comentou para o diretor:
– Essa mocidade materialista!

[Excerto do livro A Missa, Dr. Aníbal Pereira Reis, ex-sacerdote católico romano pg. 120-22.]

2 comentários em “Hóstia, fragmentos de uma farsa

  1. Fátima,o texto é um excerto de um ex-sacerdote católico, portanto sua argumentação é apenas emocional, destituída de qualquer qualidade teológica. Você tem todo o direito de refutá-la,mas oferece textos das Escrituras. Que o Senhor seja misericordioso com você, como foi comigo.paulo

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s