“Por causa dessas passagens (At. 2, 8, 9, 10, 19) e de experiências pessoais, as Assembleias de Deus sustentam firmemente que o padrão bíblico do batismo no Espírito Santo é obra separada e posterior à salvação”.
(Nossas Doutrinas Básicas, Rio de Janeiro: CPAD, 1995, p. 11)
Uma passagem de olhos pelo texto acima mostra o aprofundamento da apostasia. É a  “unidade ecumênica” que mansamente – e irreversivelmente – inculca nas mentes e nos corações seus princípios e ideologia.

Notemos, no texto, que “passagens” e “experiências pessoais” “sustentam firmemente” o “padrão bíblico”.

O que deveria ser estarrecedor – mas não o é mais, pois, à semelhança das heresias romanistas, os assembleianos exaltam-se, “subiram acima das nuvens e tornaram-se semelhantes ao Altíssimo”. 

Colocam suas “experiências” na mesma estatura e autoridade da palavra do Senhor, e assim, particularmente, fundamentam seus dogmas, seus modelos, sua comunhão com o Senhor. 

Não mais imitadores de Deus, orientam uma nova perspectiva, adotaram a si mesmos –  homens – como referência e modelo, passando-se por “celestial”. 
É o homem tomando para si toda a terra.

Repete-se a palavra do Senhor, quando em primeva experiência, o homem tentou construir seu próprio caminho rumo ao céu: e isto é o que começam a fazer; agora não haverá restrição para tudo o que eles intentarem fazer. (Gn 11:6).
Sei que mais virá!
A despeito de tal cegueira e grosseria grassar pelos quatro cantos do mundo, é mister avaliá-la tomando por base as passagens em pauta e, abandonando quaisquer experiências – inclusive as minhas – que se postulem a autoridade suplementar das Sagradas Letras, chegar-se a um veredicto sobre tal questão.

Farei, tão logo quanto o Senhor permita.

6 comentários em “O cristianismo assembleiano

  1. Caro Paulo,Ainda que seja necessário a dureza, é preciso combater heresias com todas as armas que as Escrituras nos possibilitem, mesmo que contra irmãos.De fato, os pentecostais com as suas experiências cometem graves erros de interpretação, a exemplo do que você citou no alto do seu texto. É mesmo estarrecedor vê-los igualando a experiência ao texto das Escrituras Sagradas. Quanto mais eles erigem os seus dogmas baseados nas experiências pessoais, tanto mais enfraquecem as Escrituras. E nós não podemos nos calar quanto à verdade, mesmo que as nossas palavras possam causar desconforto ou ferir suscetibilidades.Mais um excelente texto.Grande abraço meu caro irmão.Ricardo.

    Curtir

  2. Sou um pentecostal convicto, que gostaria de saber do irmão – O que você acha dos reformados pentecostais que creem no que cremos?E dos presbiterianos continuista como Hernande Dias Lopes que acredita na continuidade dos dons?Seria eles também heréticos?

    Curtir

  3. Irmão Jean,a questão das nomenclaturas de grupos religiosos não ajuda no esclarecimento do tema. Confesso não saber quem são os grupos citados, e em nada contribuiriam – suas experiências e convicções – para o aprofundamento da discussão.O tema que abordei no post trata da supremacia da experiência pessoal como fundamento doutrinário – característica das heresias, e foi com base em texto oficial da Assembleia de Deus. Quanto à continuidade dos dons, é uma outra questão. Em Cristo

    Curtir

  4. Sendo assim amado irmão (nem sei se sou seu irmão pois pelo que entendi eu sou um herege) acredito que deva conhecer mais um assunto antes de falar sem conhecimento, pois as pequenas frases citada por você não condiz com o que você está afirmando.De uma olhada nesses artigos para maiores esclarecimentos.http://cirozibordi.blogspot.com/2009/04/pentecostalismo-nao-e-uma-aberracao.htmlhttp://cirozibordi.blogspot.com/2007/10/uma-longa-resposta-um-anti-pentecostal.htmlhttp://cirozibordi.blogspot.com/2011/04/o-que-e-o-batismo-com-o-espirito-santo_14.html

    Curtir

  5. Irmão Jean, acredito que o Irmão vê em meu texto muito mais que escrevi. A questão envolve uma publicação da AD, em que é atribuída à experiência pessoal estatura canônica. Contrapondo-me a tal posição escrevi o post. Se a publicação não pertence à AD, se minha posição em relação ao conteúdo é incoerente ou absurda, o Irmão tem o direito de arrazoar. Mas, se Irmão rompe os limites do meu texto, manifesta-se sobre questões que não propus – ausentes no texto. Entendo o interesse para que eu saiba mais a respeito dos temas presente nos links, mas estão fora do escopo do meu post – o que não me impede de lê-los.Em Cristo

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s