E, tendo Judas tomado o bocado, saiu logo. E era já noite. 

Este relato foi feito por João, no capítulo 13, e verso 30. 
Logo após a celebração da Páscoa judaica. Descreve o comportamento de Judas, aquele que traiu o Senhor, 
Foram seus últimos momentos desfrutando da presença do Senhor, o Deus eterno. Aproveitou-se até o fim, para garantir o benefício do pão. O que lhe parecia uma vantagem, na verdade, foi o sinal de sua decadência. 

E diz o texto: logo saiu, e era noite. 

Sim. Judas seguiu noite adentro. Seguiu nas trevas, na escuridão.  

Este mesmo homem ouvira ser Jesus a luz do mundo, aquele que o impediria de seguir em trevas. 
Em seu saber e oportunismo optou por si mesmo. Sua busca por reconhecimento, e pelas vantagens que o mundo oferece. 

Judas entendeu que as trevas eram mais adequadas a realização pessoal. 

A ilusão do reconhecimento e das vantagens passageiras. 
O nosso derredor revela que vivemos o tempo de Judas. 


Texto do blog. Através das Escrituras.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s