Resultado de imagem para planning
Sempre que se aproximam os finais de ciclos, costumamos a pensar no que devemos fazer para realizar nossos desejos dentro desse novo ciclo. Melhor salário, menos peso, mais isso, menos aquilo. E, nesse ciclo, que um dia foi novo, raramente, avaliamos onde estamos, o que fizemos ou deixamos de fazer. O tempo perdido, ficou para trás. E o próximo mês, o próximo ano, a próxima semana ganham poder mágico. Pois, esses determinam o reinício, ou mesmo início de algo.

Instintivamente, ou não, fazemos planos. Sabemos aonde temos que chegar, em um determinado tempo. O tempo definirá o esforço. Pois a cada dia que passa, devemos seguir em direção ao que foi estabelecido, aquilo que desejamos.

Como o tempo é um recurso que não se recupera, passou, passou,  precisamos utilizá-lo com sabedoria, entendê-lo como um adversário. Pois, a todos, sem misericórdia, arremessa para frente, nos coloca diante das coisas desconhecidas. Do incontrolável. É ele que nos ensina a saudade, nos envelhece, dá-nos a sabedoria fora de moda. E, principalmente, é ele quem nos projeta poderosamente para eternidade. Lá estaremos, querendo ou não. Este imperativo adverte-nos que dentre todos os planos que fazemos, nosso plano para eternidade é o maior deles. Os demais planos devem, a partir dele, serem feitos.

Se não temos certeza sobre nossas metas eternas, onde estaremos na eternidade, nenhum outro plano faz sentido, pois todos esses são planos enganosos. Pois, são levados pela incerteza da meta final.

A leitura da carta de Tiago, aprendemos que devemos pedir sabedoria a Deus, pois ele a dá liberalmente. E sobre planejar, no capítulo 4, diz que a autonomia, é cega por desconhecer que o amanhã está sob a vontade daquele que é poderoso para permitir os frutos do esforço humano. Dos nossos planos. Planejar, desconsiderando a existência e a vontade de Deus, é soberba. E, alerta que coração que conhece o Senhor, planeja em humildade, desejando que seus planos estejam segundo a vontade daquele que retribuirá segundo sua justiça, tanto aqui, como na eternidade.

Por isso, primeiro pense em sua eternidade, e depois faça seus planos, de forma que agradem a Deus. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s