O período Inter testamentos, em torno de 400 anos, foi marcado pela ausência de profetas na terra de Judá, ainda que dispunham dos textos da Lei, Salmos e Profetas (Lc 24.44). tal particularidade na vida dos judeus, levou-os a construir uma vida religiosa cuja ênfase privilegiava os aspectos exteriores da “fé”. Permitindo que interesses seculares conflitassem e até mesmo subjugassem a palavra de Deus.  

A aparência tomou lugar à observação do caráter de Deus, e a exaltação pessoal retirou a glória de Deus da adoração. Assim, a cultura religiosa, de si mesma, estabeleceu uma visão particular em que Deus foi subordinado, dificultando a percepção do que se cumpria diante de seus olhos. 
As parábolas, assim, são mensagens para desconstruir essa visão, são alertas para reconduzir o povo em direção ao verdadeiro Deus, ao real conteúdo das Escrituras. Fazê-los capazes de perceber o que viviam, pois estavam diante do seu Deus, Emanuel. 
A Parábola do Semeador
Nessa direção caminha o contexto anterior (cap. 12) Jesus combate a ilusão da aparência religiosa. No v. 7, a supremacia da misericórdia ao sacrifício. No v. 8, o serviço ao Senhor do sábado estava acima da formalidade do sábado. Que as expressões externas revelam a maldade do coração (v. 34).  Conforme relatou Marcos (4.13) é por esta parábola que as demais ganharão sentido.
O próprio Senhor a explica, dá significado aos seus símbolos. A semente é a palavra do reino, o solo é o coração (Mt 13.19), a partir disso fica claro que a parábola é utilizada para identificar a forma com que as pessoas reagem à audição do evangelho (boas novas).  
Algumas advertências anteriores permitem o destino das árvores que não produzem segundo o esperado pelo Senhor. em Mateus 3.10 e 7:19 Toda a árvore que não dá bom fruto corta-se e lança-se no fogo. E ainda em Mateus 12:33 diz que porque pelo fruto se conhece a árvore.
Sim, o Senhor, primariamente, não trata de tempo de conversão, tampouco de conhecimento, mas sim dos próprios feitos de Deus em suas criaturas, a manifestação (ou ação) do homem interior.
Há quatro tipos de solo em que são lançadas as sementes: junto ao caminho, sobre as pedras, entre os espinhos e em boa terra.
EVANGELHO
JUNTO AO CAMINHO
Mateus 13
(19) Ouvem 
(19) Não a entendendo
(19) Maligno arrebata
Marcos 4
(15) Ouvem
(15) Logo satanás tira a palavra semeada
Lucas 8
(12) Ouvem
 
(12) Diabo tira do coração para não se salvem crendo
Percebe-se o poder de satanás sobre a mente humana, a despeito da incapacidade natural.

2Co 4:4 Nos quais o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus.  

EVANGELHO
SOBRE AS PEDRAS
Mateus 13
(20) Ouvem
(20)
Logo recebem com alegria
(21) Não tem raiz em si mesmo, pouca duração
(21)
Angústia e a perseguição, por causa da palavra, logo se ofendem
Marcos 4
(16) Ouvem
(16) Logo tem prazer recebem
(17) Não tem raiz, são temporários
(17) Tribulação ou perseguição, por causa da palavra, se logo escandalizam
Lucas 8
(13) Ouvem
(13) Recebem com alegria
(13)
Creem por algum tempo, mas não tem raiz
(13)
Na tentação se desviam
A falta de reflexão, a motivação religiosa inicia a operosidade, mas em conflito com a verdade, escolhem a liberdade religiosa. São temporários quanto à submissão e os compromissos reais, mas podem ficar durante muitos anos em bancos e serviços religiosos.
EVANGELHO
ENTRE OS ESPINHOS
Mateus 13
(22) Ouvem
(22) Cuidados do mundo, sedução das riquezas 
Sufocam, fica infrutífera
Marcos 4
(18) Ouvem
(19)  Cuidados do mundo, enganos das riquezas, ambições e outras coisas
(19) Sufocam, fica infrutífera
Lucas 8
(14) Ouvem
(14) Cuidados e riquezas e deleites da vida
(14)
Sufocado. Não dão fruto com perfeição
São aqueles que optam por seus planos e prazeres, por suas ambições – o mundo, dinheiro, ambição, prazeres, fama etc. Não devemos achar que esses, obrigatoriamente, estão fora da Igreja.
Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! Entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que [está] nos céus. (Mt 7:21)
EVANGELHO
 BOA TERRA
Mateus 13
(23) Ouvem
(23) Compreendem
(23) Dá fruto
Marcos 4
(20) Ouvem
(20) Recebem
(20) Dá fruto
Lucas 8
(15) Ouvem
(15) Conservam no coração honesto e bom
(15) Dá fruto com perseverança
Esses superam o poder de satanás, superam a religiosidade, os encantos e perigos do mundo.
No Evangelho de Lucas (ao final desta parábola) está escrito…
“portanto vede como ouves!”  (8.18)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s