Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê; primeiro do judeu, [e] também do grego. Porque nele se descobre a justiça de Deus de fé em fé, como está escrito: Mas o justo viverá pela fé. Porque do céu se manifesta a ira de Deus sobre toda a impiedade e injustiça dos homens, que detêm a verdade em injustiça. (Rm 1.16-17)
Os textos que antecedem a declaração a respeito do poder de Deus por meio do Evangelho (16) são:  “SOU DEVEDOR” (14) e “ESTOU PRONTO” (15), e depois lemos ((16) NÃO ME ENVERGONHO DO EVANGELHO de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê.

Percebemos assim as motivações do Apóstolo decorrem da certeza que Deus age (dos céus) sobre a humanidade.

As casas publicadoras de Bíblias colocam subtítulos sobre os versículos 16, e 18 interrompendo a leitura do texto, enfraquecendo a relação entre os argumentos do poder de Deus e da ira de Deus.

Mas no texto, Paulo afirma que o Evangelho é o poder de Deus PORQUE (1) nele se descobre a justiça de Deus, E TAMBÉM PORQUE (2) a ira de Deus se revela do céu contra a impiedade e corrupção da verdade. Logo, a prontidão de Paulo decorre de dois fatos celestes: 
(1) o poder de Deus para salvar; 
(2) a ira de Deus contra os homens por sua impiedade e injustiça.

Quanto à ira de Deus, condição em que vivem os homens ímpios, afirma que Deus, por meio de sua criação, se deixou conhecer SUFICIENTEMENTE POR TODAS as pessoas – em todos os lugares e em todas as épocas. Sim, a criação revela Seu Criador – poder, eternidade e divindade. Que tal assinatura de Deus é inteligível, e claramente disponível a todos. E a criação cumpre um dos seus propósitos deixando o homem sem desculpas. 

Apesar da criação evidenciar o Criador, o homem rejeitou-a, como consequência, Deus abandonou a humanidade, deixando-a em seus próprios enganos, vivendo para satisfazer as inclinações pervertidas de sua natureza. Portanto, a degradação moral e toda sorte de corrupção percebida – falência dos relacionamentos, a usura, homossexualismo, corrupção, homicídios, contendas etc. – são as provas que Deus deixou a humanidade seguir em suas escolhas.
Dos céus, portanto, vem o evangelho, e nele se descobre o poder de Deus, e ainda dos céus se manifesta a ira de Deus pela recusa humana da existência do Criador, que é bendito eternamente. Amém. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s