3dhide.jpg

Sabemos que os sofrimentos são reais, sejam eles físicos ou não, nos envolvem por completo, nada fica de fora.

A frustração de desejos, que consideramos legítimos, nos levam ao sofrimento, e com ele, a perda de ânimo, ao enfraquecimento, e por diversas vezes, à falta de saída. Este é o mundo em que vivemos, com dores, conflitos e decepções.

Pedro em sua primeira carta (2.20-21) ensina a percebermos o sofrimento a partir de Deus e não de nós mesmos.

Diz que o sofrimento em troca do bem praticado é agradável a Deus, para isso fomos chamados. Afirma ainda que Jesus, homem de dores e sofrimentos, de quem escondiam o rosto, nos deixou pegadas para que andássemos nelas. 

Fomos alertados que teríamos aflições, sofrimentos, mas ninguém sofreu mais que Ele… e injustamente.

Contudo, é comum entendermos que os nossos sofrimentos são maiores que aqueles sofridos pelo Senhor em nosso lugar.

É também comum, que nossos sofrimentos sejam motivados por interesses não autorizados pelo Senhor. Sofremos em busca da satisfação daquilo que contra a santa vontade de nosso Deus. E, são essas frustrações que nos levam a sofrer, e não nossa infidelidade.

Em tais circunstâncias, tornamo-nos cegos, não percebemos, mas, nos colocamos em oposição a Deus. Esquecemos, muitas vezes, negamos o sofrimento do Filho, o sofrimento do Pai em nosso favor… e em nosso lugar.

Devemos, pois, para superar nossas dores, avaliar os reais interesses que nos levam ao sofrimento.

Caso nosso sofrimento decorra apenas da frustração de nossa carne, devemos confessar nossos pecados, conter tais desejos, e voltar para o consolo da santa presença do Senhor.

Não podemos ocupar o lugar de Deus, colocando em nós dor maior que a dor que lhe causamos por tamanha infidelidade.

Mas, se sofremos fazendo sua vontade, que Deus nós abençoe, pois lhe somos agradáveis.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s